© WireImage/George Pimentel

© WireImage/George Pimentel

O filme tem estado a passar na secção de Quinzena do Diretor no Festival de Cinema de Cannes, para receber críticas.

A produção dirigida por Pablo Larrain, conta a verdadeira história por detrás do referendo feito por ocasião do mandato do ditador Pinochet em 1988, devido à pressão exercida pela comunidade internacional.

Garcia Bernal protagoniza um jovem e imprudente executivo de publicidade, que irá liderar a campanha “Não”, em prol da retirada do ditador. A campanha será levada a cabo apesar de estar sob constante escrutínio por parte de capangas do governo. Os ativistas da campanha terão de engendrar um plano para ganhar as eleições e libertar o país da opressão.

“O filme é um drama magistralmente envolvente e energético sobre política e poder, um tónico para o cérebro que ao mesmo tempo se revela um enorme entretenimento” adiantou o estúdio cinematográfico durante um comunicado preparado.

«"No” estabelece Pablo Larrain como um dos grandes cineastas do panorama internacional, ao mesmo tempo que Gael Garcia se destaca por oferecer uma das suas melhores atuações. Estamos encantados por voltar ao trabalho com os nossos amigos do Participant Media.» acrescentou ainda a Sony Pictures Classics 

O filme terá sido co-produzido por Juan de Diós Larraín e Daniel Dreifuss, enquanto que a produção executiva ficou a cargo de Jeff Skoll e Jonathan King da Participant Media.

Segue-nos no Facebook / Twitter

Conteúdo produzido por alunos da cadeira de Comunicação Digital do curso de Comunicação Social da Universidade Católica Portuguesa, ao abrigo do protocolo entre a Universidade e o MSN Portugal.